|
|

Como o mercado de private equity pode ajudar a reduzir os riscos de investimentos em ações

O private equity é um investimento fora da bolsa de valores, que envolve a aquisição de uma participação em empresas privadas com alto potencial de retorno.

Compartilhe

O mercado de privados, através de investimentos como private equity e venture capital, é uma boa opção a ser explorada para diversificar um portfólio de investimentos e maximizar seu potencial de retorno. Essa classe de ativos permite o acesso a oportunidades únicas, fora da bolsa, para reduzir os riscos do investimento em ações.

Confira neste blog:

  1. As diferenças entre private equity e ações
  2. As oportunidades exclusivas do private equity 
  3. O potencial de diversificação de portfólio com o private equity
  4. DXA invest e o mercado de privados 
  • As diferenças entre private equity e ações

A primeira diferença entre o private equity e as ações é o fato de serem negociados publicamente ou não. O private equity é um investimento fora da bolsa de valores, que envolve a aquisição de uma participação em empresas privadas. Neste caso, o objetivo é obter o retorno sobre o investimento ao longo de cinco a dez anos, em grande parte dos casos.

Leia também: 

Enquanto as ações são conhecidas por sua alta volatilidade, os investimentos em private equity não sofrem tanta influência das flutuações de curto prazo, por não estarem atrelados à especulação de mercado. É importante ressaltar também que o private equity é menos líquido que as ações, por ter um período de carência mais longo antes de ser liquidado, enquanto as ações são negociadas rapidamente na bolsa. 

  • As oportunidades exclusivas do private equity

O private equity oferece uma gama de oportunidades de investimentos exclusivas, em setores que não estão disponíveis na bolsa de valores. Diferentemente do mercado de ações, onde qualquer pessoa pode comprar ações de empresas listadas publicamente, o private equity permite acesso a negócios com alto potencial de crescimento e retorno, que normalmente não estão disponíveis para o público em geral.

Larga vantagem: o mercado de private equity supera os rendimentos da bolsa de valores americana há mais de 20 anos, rendendo três vezes mais. Segundo uma pesquisa da Cambridge Associates, no período entre 2001 e 2021, o private equity rendeu mais de 1100%, contra apenas 300% do S&P 500. 

Aprenda também:

Além disso, há a facilidade de investir em setores específicos ou nichos de mercado em que o investidor possua um interesse particular. Ao optar pelo private equity, é possível direcionar os investimentos para empresas de setores em crescimento, com potencial de disrupção e perspectivas de alto desempenho – como blockchain e inteligência artificial. Essa espécie de “especialização setorial” pode oferecer vantagens únicas para um portfólio diversificado e resiliente.

Perspectivas futuras: segundo a Preqin, consultoria britânica, o private equity e o venture capital podem chegar aos US$11,12 trilhões em ativos sob gestão, até 2026. Investidores brasileiros também têm buscado retornos mais estáveis e elevados em comparação com as ações através do mercado de privados. 

  • O potencial de diversificação de portfólio com o private equity 

Como destacado anteriormente, pelo fato do private equity ser negociado fora da bolsa de valores faz com que ele seja menos suscetível às fortes oscilações e choques de curto prazo que podem afetar o mercado de ações. É como se ele ficasse mais imune a essas turbulências momentâneas, o que colabora para manter a estabilidade de uma carteira de investimentos. Essa estabilidade proporcionada pelo private equity é benéfica para investidores que buscam uma abordagem de longo prazo. 

No que se refere aos retornos exponenciais, ao alocar uma porcentagem do patrimônio em private equity, através de uma empresa com potencial real, um modelo de negócio sólido e soluções para dores dos clientes, as chances de multiplicar o capital investido aumentam consideravelmente. À medida que essas empresas avançam em seu crescimento, seu valor de mercado tende a crescer de forma significativa

Um exemplo de peso da otimização de diversificação que ativos privados como private equity e venture capital trazem para um portfólio é a alocação de ativos da Universidade de Yale. Eles adotaram uma abordagem conhecida como "Estratégia Yale", a qual se baseia na ideia de que esses investimentos alternativos podem gerar retornos mais altos no longo prazo, especialmente devido à capacidade de obter ganhos significativos em empresas privadas.

Leitura complementar: 

Essa estratégia de diversificação adotada por Yale é amplamente reconhecida e estudada como um exemplo de sucesso. Ao aproveitar as oportunidades oferecidas pelos investimentos em private equity e venture capital, eles conseguem obter uma exposição adicional a setores e empresas com alto potencial de crescimento.

  • DXA invest e o mercado de privados 

A DXA Invest entende que investir nesse mercado requer uma abordagem cuidadosa e uma compreensão profunda dos desafios e oportunidades envolvidos. Sua equipe especializada, com mais de 20 anos trabalhando neste mercado, está preparada para ajudar os investidores desde a seleção do mercado e da empresa até o acompanhamento após o investimento.

Com sua vasta experiência, a equipe da DXA Invest é capaz de identificar as melhores oportunidades de investimento em private equity e venture capital, considerando o perfil e os objetivos de cada investidor. Eles analisam minuciosamente as empresas e os setores em que operam, avaliando seu potencial de crescimento e retorno sobre o investimento.

Crie sua carteira administrada agora mesmo

Publicado por Equipe DXA Invest.

Agradecemos pelo interesse! Entraremos em contato em breve.
Não foi possível enviar! Por favor, tente novamente.
PT