|
|

4 lições sobre private equity para investidores

Investir em private equity pode trazer equilíbrio a um portfólio de investimentos, já que esse ativo é menos afetado pelas oscilações do mercado financeiro.

Compartilhe

Os investidores interessados em começar a explorar o mercados de privados, em específico o private equity, precisam entender muito bem sobre essa modalidade antes de começar a pensar nos primeiros aportes. 

Nesse sentido, ficar atento aos principais ensinamentos e/ou lições sobre esses ativos pode ser um diferencial para alcançar bons retornos com capital privado em um portfólio.  

Veja abaixo as 4 lições de private equity que você precisa saber:

  1. Ótima alternativa fora da bolsa 
  2. Diversificação de portfólio inteligente 
  3. Longo prazo como um grande aliado 
  4. Oportunidades em setores exclusivos
  • Ótima alternativa fora da bolsa

Uma das principais desvantagens de se investir na bolsa de valores é sua alta volatilidade. Em períodos marcados por incertezas econômicas e políticas no Brasil ou ao redor do mundo, suas oscilações podem trazer altos riscos para uma carteira. 

Extenda seu conhecimento:

Em cenários como esse, investir em private equity pode trazer um importante equilíbrio ao portfólio de investimentos, já que ele é menos afetado pelas oscilações que podem impactar o mercado. 

Histórico de sucesso: segundo dados da Cambridge Associates, esse mercado supera a bolsa americana há mais de 20 anos, rendendo três vezes mais que o S&P 500. 

  • Diversificação de portfólio inteligente

Como foi contextualizado acima, o private equity é uma ótima opção de diversificação. A alocação em ativos que não estão atrelados à volatilidade da economia tradicional, fora da bolsa de valores, se torna bastante vantajosa.

Private equity e venture capital no 2º tri: o Brasil recebeu R$ 6,47 bilhões em investimentos de private equity e venture capital, entre abril e junho deste ano. 

Entenda melhor o mercado privado:

Esse volume indica aumento de 23,2% em relação ao trimestre anterior e, especificamente no private equity, o valor das rodadas cresceu 28,5%, de R$ 3,5 bilhões para R$ 4,5 bilhões.

  • Longo prazo como um grande aliado 

Quando os investidores adquirem participações em empresas privadas, geralmente estão comprometidos a permanecer investidos por um período significativo, que pode variar de cinco a dez anos. 

Isso permite que as empresas tenham tempo suficiente para implementar estratégias de crescimento, melhorar suas operações e, potencialmente, aumentar substancialmente seu valor, gerando retornos acima da média.

Continue aprendendo:

A diversificação junto ao longo prazo pode ajudar a mitigar riscos específicos de investimento, tornando um portfólio com private equity mais resiliente a eventos negativos, onde pode compensar as perdas, contribuindo para a estabilidade geral do patrimônio.

  • Oportunidades em setores exclusivos 

Este investimento privado dá a chance dos investidores conseguirem acessar oportunidades exclusivas, que não estão disponíveis por meio dos ativos tradicionais. 

Se aprofunde no tema:

Portanto, investir em private equity permite explorar setores que estão passando por transformações e inovações significativas, com bom potencial de crescimento, como tecnologia, energia renovável, alimentação saudável, entre outros.

Invista fora da bolsa

Publicado por Equipe DXA Invest.

Agradecemos pelo interesse! Entraremos em contato em breve.
Não foi possível enviar! Por favor, tente novamente.
PT