|
|

Mercado de privados: 4 investimentos além do private equity e venture capital

Além dos principais, private equity e venture capital, cada um desses tipos de investimentos privados têm seus próprios riscos e recompensas.

Compartilhe

O mercado de privados – que pertence à classe de ativos alternativos – é composto por uma variedade de investimentos fora da bolsa, além dos principais, private equity e venture capital

Por que é importante: cada um desses tipos de investimentos privados têm seus próprios riscos e recompensas, e a escolha depende dos objetivos financeiros e da tolerância ao risco do investidor.

Conheça mais sobre o mercado de privados

  1. Investimento anjo 
  2. Equity crowdfunding 
  3. Hedge funds
  4. Arte e colecionáveis 
  • Investimento anjo

Envolve investidores com mais experiência, que buscam startups com bom potencial de crescimento.

Panorama geral: o investimento anjo é uma das principais fontes de capital das empresas mais jovens, contribuindo não só de forma financeira, mas também compartilhando networking e experiência. 

  • Segundo estudo feito por líderes de redes de anjos, foram aportados R$ 984 milhões em startups brasileiras em 2022. 

Saiba mais | Investimentos alternativos: vale a pena investir nessa classe de ativos?

Em detalhes: geralmente, investidores anjos aportam entre R$ 200 mil e R$ 1 milhão em um negócio. 

  • Equity crowdfunding

São adquiridos recursos por contribuições individuais, de um grande número de pessoas.

  • Esses aportes são recolhidos através de uma plataforma online, permitindo que empresas – ou projetos – consigam financiamento sem recorrer a grandes investidores ou instituições financeiras tradicionais.

  • Quando a oportunidade é aberta no site, os investidores conseguem analisá-la e alocar cheques menores, em troca de uma pequena porcentagem do negócio.

  • O equity crowdfunding captou mais de R$ 210 milhões em 2022, 61% a mais do que no ano anterior, de acordo com levantamento da CVM

Se aprofunde no mercado de privados | 4 lições sobre private equity para investidores

  • Hedge funds

São fundos de investimento que usam estratégias mais arriscadas, de forma alavancada, para maximizar retornos e gerenciar os riscos. 

  • Um fundo de hedge pode ter em seu portfólio diversos tipos de ativos, como ações, moedas, títulos públicos, artigos de luxo, commodities, ativos digitais, entre outros.
  • Os hedge funds são mais comuns em regiões como os EUA e Europa, onde estão os maiores fundos desse tipo no mundo.

Os fundos que se aproximam das características dos fundos de hedge no Brasil são os de Ações e Multimercados, os quais também possuem carteira diversificada, mas não com os mesmos detalhes do primeiro. 

  • Apesar das semelhanças, esses dois fundos não podem ser comparados diretamente, principalmente pelo fato de serem abertos a vários tipos de investidores, não só os qualificados. 

Continue aprendendo | 3 fatos que os investidores precisam saber sobre venture capital e Fundos de private equity: entenda sua importância para a evolução de empresas

  • Arte e colecionáveis 

Ambos os tipos de investimentos envolvem a valorização de obras – como quadros, esculturas, fotografias, itens colecionáveis, e mais. 

  • O preço desses artefatos variam de acordo com sua raridade, exclusividade e procura. Quanto mais limitado, mais caro.

Leia antes de sair | Como o venture capital e as fintechs ajudam a revolucionar o mercado de privados

  • Entre os critérios que podem oscilar o preço dessas peças estão o certificado de autenticidade, a técnica utilizada, o tamanho, o assunto da obra, o renome do artista.

É importante lembrar que todos os tipos de investimento citados acima precisam ser analisados de acordo com cada perfil e objetivo do investidor

Invista no mercado de privados 

Publicado por Equipe DXA Invest

Agradecemos pelo interesse! Entraremos em contato em breve.
Não foi possível enviar! Por favor, tente novamente.
PT